Total de visualizações de página

Postagens populares

Follow by Email

Pesquisar este blog

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Ceramica Chinesa: azul turquesa de cobre



Eram feitos sobre porcelana queimada em alta temperatura 1300ºC, já o esmalte era queimado separadamente a uma temperatura menor uns 900º a 1000ºC, o esmalte provavelmente era super alcalino( sem borax,sem calcio,pouca alúmina, só sódio e quartzo)para que o cobre desse esse azul turquesa profundo.Acho que a massa já sinterizada da porcelana fornecia um suporte que não interferia com o esmalte (uma vez que a porcelana tem muita alúmina). Os persas e os egípcios tinham outras abordagens e conseguiam também belíssimos turquesas. Faziam uma massa própria chamada de massa composta ("composite paste", em inglês), em que a massa era feita com muita sílica e pouca alúmina, era meio areiosa, e aparentemente trabalhada com colas para um bom manuseio,o fundente era esmalte transparente misturado á propria massa. Os inventores /descobridores mais antigos foram os egípcios com suas pastas egípcias em que tinham os materiais disponíveis, terras com álcalis de sódio e potássio e sais de cobre.
Devemos lembrar que o bom turquesa é sempre azul, nunca esverdeado, coisa que só se consegue em esmaltes com muito quartzo,pouca ou nenhuma alúmina,o sódio o potássio e o lítio
são os ideais. O bórax , que hoje em dia é a base da maiora dos esmaltes ditos "alcalinos" no mercado, puxa o turquesa para o verde, a alúmina, o titanio, o cálcio e zinco também,. Obviamente conseguimos esmalte frágeis , mas a beleza deles compensa. O professor Chiti tem um aparte só para estes esmaltes em seu manual de Esmaltes cerámicos.

Um comentário: