Total de visualizações de página

Postagens populares

Follow by Email

Pesquisar este blog

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Ceramica alemã:Alta temperatura, gres do Rhin, séculos XVI,XVII,jarras para cervejas,torneadas,aplicação de relevos,esmaltes de sal.








Acho que a re-invenção da porcelana,não foi feita por casualidade no que hoje é a Alemanha(na época era uma série de reinos independentes, até o século XIX), pois desde muito cedo ...século XIII e XIV, já fabricavam peças de alta temperatura com grés silíceo,assim como inventaram a técnica de usar sal para esmaltar. O sal era jogado diretamente no fogo do forno em alta temperatura(1200ºC), ele se vaporizava e dividia em cloro ,hidrogenio ( gases venenosos) e o sódio, as moléculas de sódio procuravam as peças e se "grudavam" químicamente à sílica da massa, criando uma fina camada de esmalte característica chamada de "casca de laranja", pois tinha pequenos furos e não era perfeitamente lisa. Certamente esta familiaridade com altas temperaturas deram base para que os alquimistas Böttger e Tschirnhaus, pudessem fazer suas pesquisas em altas temperaturas, que culminariam com a primeira porcelana dura da Europa. Não à tóa também,as primeiras massas de Meissen eram de um grés vermelho, que aceitava ser polido como pedra de tão sinterizada(fundida) que era.
As peças eram de uso popular como mostram os quadros de Pieter Brueghel de 1568, e provavelmente muito duradeiras.As peças das fotos são peças menos populares e com acabamentos de outras cores, usando técnicas de pintura em vidro .Muitas eram montadas com acabamentos de estanho e outros metais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário